Quatro Passos para Você Começar a Correr

          Acreditamos que através desses passos, você terá motivos para fazer atividade se levantará do sofá da sala e calçar o tênis.

        A corrida te ajuda a ser uma pessoa mais saudável, ajuda a te manter em forma e aumentar a autoestima e dar mais disposição para o dia a dia. A corrida tem uma grande vantagem, de depender somente de você, não é necessário ter equipamentos sofisticados para a realização dela, basta apenas um bom par de tênis e um local bom, podendo ser na rua, num parque ou ate mesmo na esteira. Algumas pessoas ás vezes só precisam de um belo empurrãozinho para dar inicio, pode até ser um incentivo de um amigo que já seria um bom começo ou até mesmo uma roupa que não está mais cabendo ou até mesmo alguma reportagem que viu passar.        

         Vamos ver algumas dicas que podem te ajudar a dar inicio a atividade da corrida com segurança e assim você ter um ótimo desempenho.

1º Passo.

Procure um Médico

          É essencial procurar um médico, não restam dúvidas de que a prática da corrida só traz benefícios a sua saúde. Mas você precisa ter certeza de que está apto a dar os primeiros passos. Marque uma consulta com um cardiologista, que pedirá alguns exames para verificar como está a sua saúde e determinar quais os cuidados você deve ter antes de iniciar os treinos. É crucial fazer uma boa avaliação criteriosa do paciente evitando assim possíveis problemas futuros. O médico deve pedir um teste ergométrico: onde a pessoa caminha ou corre em uma esteira e um profissional identifica a presença de eventuais obstruções nas artérias do coração, e fazendo também a verificação da pressão arterial ao esforço físico identificando se a pessoa corre ou não algum risco. Para aqueles que queiram um exame mais detalhado, pode solicitar um teste chamado de ergoespirométrico, onde o mesmo é realizado com uma mascara, medindo as concentrações de oxigênio e gás carbônico expelido durante a atividade e a partir desses dados são determinados alguns limiares e o consumo máximo de oxigênio(VO2máx) do atleta.

2º Passo

Compre um Bom Tênis

          É essencial um bom par de tênis, um tênis confortável faz toda a diferença, tanto para caminhar ou correr, quando for comprar um par de tênis, dê uma caminhada pela loja para testar o amortecimento dele. Neste test-drive você pode conhecer o seu tipo de pisada, que pode ser:

Supinada ou Subpronada:

          Onde o atleta pisa com a borda lateral do calcanhar e continua a se apoiar nessa “linha de fora” do pé. O impacto é maior na parte externa do pé e a propulsão é feita mais com os dedos do lado de fora.

Neutra:

          Após o toque inicial com o solo, o pé gira levemente para dentro e distribui por igual pela planta do pé. O impulso é feito a partir do dedão e do segundo, terceiro e quarto dedos.

Pronada:

          Após tocar o solo, o pé gira excessivamente para dentro. Isso faz que pé e tornozelo tenham dificuldade para estabilizar o corpo e a propulsão é feita basicamente a partir do dedão.

         Se possível procure fazer um teste de pisada, na nossa cidade não temos lojas que disponibilizam esse teste, mas o mesmo pode ser realizado por ortopedista ou fisioterapeutas ou ate mesmo por um bom profissional de educação física treinador de corrida, temos em nossa cidade profissionais super qualificados que podem realizar esse teste. Nesse caso um tênis especifico é importante. Caso não faça o teste, compre o mais confortável ou um de pisada neutra que se adapta a maioria das pisadas. Para quem possui sobrepeso, prefira modelos com mais amortecimento. Para voar nas pistas leveza, e para rodagem, maciez.

        3º passo

Procure um Bom Treinador.

          É essencial para você conseguir evoluir nos treinos, procurar um bom profissional de educação física para montar o seu treino, assim você poderá mais fácil atingir com segurança as suas metas, e podendo evitar possíveis lesões que poderão aparecer com um treino sem uma boa orientação.

         Uma boa planilha de treino, leva em conta uma segunda-feira leve, um treino mais puxado na quarta (assim tirando o atleta da zona de conforto), nas sextas ou sábados um treino mais longo, já nos outros dias nas terças e quintas, indico fazer uma outra atividade como a musculação, através dela temos um maior fortalecimento das musculaturas e articulações que irão suportar o impacto da corrida; não esqueça de procurar um bom educador físico, ele poderá montar um treino personalizado para você, levando em conta seu condicionamento físico e metas. Procure seguir a planilha a risca, no inicio terá uma boa evolução, mas procure não se empolgar de mais, evitando, assim, possíveis lesões causadas por exageros, e podendo ter até que parar de treinar por alguns dias, semanas ou até meses.

Uma ótima dica

          Se possível procure fazer treinos em grupos, como os treinos das assessorias esportivas, além de estar em contato com outras pessoas e outros corredores que podem até ter os mesmo objetivos que você, o treino em grupo ajuda a lhe tirar da preguiça e lhe traz até mais ânimo para a realização da atividade. Dependendo da assessoria, são oferecidos outros tipos de treinos, tipo os que trabalham o fortalecimento das musculaturas estabilizadoras como os do centro do corpo e musculaturas das costas como os músculos paravertebrais, assim dando um maior equilíbrio, fortalecimento, coordenação, flexibilidade, velocidade e resistência aos movimentos.

4º passo

Monitore seus Treinos

         Fazer o monitoramento cardíaco através dos relógios seria uma boa pedida, eles podem lhe trazer há margem de segurança ás vezes pedida até pelos médicos cardiologistas, os monitores cardíacos, mais conhecidos por frequencímetros fazem a diferença, eles nos ajudam a fazer o monitoramento dos nossos batimentos, a diferença é que em algumas planilhas mais específicas de alguns treinadores, elas pedem algumas faixas de batimentos a serem seguidas e assim lhe trazendo mais segurança para seu treino. O aparelho (frequencímetro) é composto pelo relógio onde o mesmo é que recebe as informações e são mostradas no seu visor, uma cinta que contém dois sensores e é para ser colocada na altura do peito. Algumas planilhas levam em consideração a frequência cardíaca, sendo a mínima e a máxima a ser atingida, sendo assim o atleta ao seguir terá mais segurança para atingir seus objetivos. Hoje em dia já temos no mercado alguns modelos com valores aproximados dos 100 reais, procure as lojas ou sites especializados em artigos esportivos, caso não disponha desse valor no momento, procure o seu professor e peça para ele aferir seus batimentos, lembrando que nem sempre ele estará do teu lado, e ai vem á comodidade dos frequencímentros.

 

Por Samir Lima - Personal Runner

Formado em Bacharel em Educação Física pela Universidade Potiguar - UNP

Pós graduado pela Universidade Potiguar em Prescrição Aplicada ao Exercício

 

Leia também

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.
 

De bem com a balança

Todos os direitos reservados ©