O Perigo dos Alimentos Transgênicos

O QUE SÃO?

Os alimentos trangênicos são caracterizados por serem modificados geneticamente em laboratórios, com o objetivo de aumentar a resistência a pragas das plantações e favorecer o lucro dos produtores. Esse tipo de tecnologia agrícola tem sido muito utilizada em diversos países, inclusive no Brasil, resultando em polêmicas e discussões a respeito se eles fazem bem ou mal à saúde. 

O QUE PODEM CAUSAR?

Diversas pesquisas e estudos estão sendo realizados a respeito se os alimentos transgênicos fazem bem ou mal à saúde. As opiniões são controversas, o quesito economia, é inquestionável, as vantagens desses produtos para os agricultores são inúmeras, o alimento torna-se muito mais resistente às pragas e inseticidas, porém quando quesito é saúde do consumidor, as opiniões se dividem.

Os avanços dos estudos acerca desse assunto apontam que os alimentos transgênicos poderão fazer mal à saúde pública após algum tempo de consumo.

Dentre alguns efeitos negativos sobre o consumo destes alimentos modificados geneticamente:

  • Causam reações alérgicas, pois quando se insere um gene de um organismo em outro, novas substâncias são geradas, isso potencializa o desenvolvimento de reações alérgicas que os seres humanos podem naturalmente adquirir pela diversidade genética da própria espécie.
  • Aumentam a resistência a antibióticos. Para certificar-se que a modificação genética nesses alimentos é eficaz, são introduzidos genes de bactérias resistentes a antibióticos, com isso o consumidor pode ficar resistente a esses remédios e prejudicar sua saúde.
  • Além disso, já foi comprovado que a toxidade desses alimentos fazem mal à saúde dos consumidores, tais substâncias podem ser geradoras de patologias graves, como o câncer.

Segundo pesquisa publicada em 2012 pela revista “Food and Chemical Toxicology”, Camundongos alimentados com alimentos transgênicos sofrem de câncer com mais frequência e morrem antes que os demais,  o que representa  resultados "alarmantes".

Entre tantas as divergências sobre os alimentos transgênicos fazerem mal à saúde da população, a necessidade de novos estudos a respeito desse assunto é essencial para garantir a segurança da saúde pública mundial.

--> Conheça seis alimentos transgênicos que podem estar na sua mesa:

Atualmente, os supermercados estão cheios de transgênicos, que recebem uma rotulagem discreta, porém obrigatória no Brasil e na União Europeia, que indica a utilização de até 1% de componentes transgênicos. Conheça uma lista de produtos que podem contar com OGMs (Organismos Geneticamente Modificados), elaborada pela BBC.

1)  Salmão

O salmão tem se tornado o "queridinho" da população brasileira. No início de 2013, a agência que preza pela segurança alimentar nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA) aprovou para consumo um tipo de salmão geneticamente modificado, reacendendo o debate sobre a segurança dos transgênicos e suas implicações éticas, econômicas, sociais e políticas.

2) Feijão

O feijão é o primeiro produto geneticamente modificado desenvolvido por uma instituição pública brasileira.

3) Milho

As variantes transgênicas do milho respondem por mais de 85% das atuais lavouras do produto no Brasil e nos Estados Unidos. Por isso, é comum que a pipoca consumida no cinema ou o cuscuz feito em casa, por exemplo, venha de um tipo de milho que recebeu, em laboratório, um gene para torná-lo tolerante a herbicida, ou um gene para deixá-lo resistente a insetos, ou ambos. 

4) Soja

A soja transgênica ocupa cerca de um terço de toda a área dedicada à agricultura. A CTNBio, inclusive, liberou cinco variantes da planta, todas tolerantes a herbicidas – uma delas também é resistente a insetos. Os subprodutos mais comuns para consumo humano é o óleo, leite de soja, tofu, bebidas de frutas e soja e a pasta misso - todos com proteínas transgênicas.

5) Pães, bolos e biscoitos

Uma parcela de ingredientes utilizados na produção de pães e bolos vêm da soja, a exemplo da farinha, óleo e agentes emulsificantes como lecitina. Em alguns casos, os componentes podem também podem derivar de milho transgênico, como glucose e amido. A depender da proporção destes elementos transgênicos no produto final (acima de 1%), ele terá que ser rotulado.

6) Óleo de cozinha

Os óleos de cozinha são extraídos dos três campeões entre as culturas geneticamente modificadas: soja, milho e algodão. As sementes delas são consideradas uma "mina de ouro" para as quase dez multinacionais que controlam o mercado mundial.

DICA: Atente aos alimentos que coloca no seu carrinho. Evite levar para casa os alimentos transgênicos, como foi mostrado na pesquisa, estão envolvidos por causar diversos males a saúde.

-COMO SABER????

            Basta identificar na embalagem este   amarelo. Muita atenção na hora de procurá-lo, pois a indústria tenta nos esconder muitas vezes. Todo alimento transgênico deve vim com esta identificação na embalagem, porém não há um lugar específico para ele estar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes:

Leia também

Comentários

Seu texto é esclarecedor, mas acho que existe um equívoco na digitação. Onde lê-se: "Diversas pesquisas e estudos estão sendo realizados a respeito se os alimentos orgânicos fazem bem ou mal à saúde", devia-se substituir "orgânicos" pela palavra "transgênicos"

Eu sou totalmente contra os transgênicos! Só se fala na modificação genetica, mas o pior de tudo é que a planta sofre uma CARGA ALTÍSSIMA de herbicidas, no mínimo, atualmente, 6 pulverizações, isto quer dizer agrotóxicos em grande quantidade nos alimentos. São super cancerígenos. Vamps continuar ingerindo esses venenos em forma de alimentos, só porque a produção é alta??????

Foi um erro de digitação sim. Muito obrigada pela dica Marcos Paulo.

Os testes para ver se os transgênicos fazem mal a nossa saúde devem ser feitos nos produtores. Eu queria ver se eles teriam coragem de comer o que produzem.

Att,
Leandro

Hoje em dia, não basta selecionar algumas frutas ou verduras e até mesmo alimentos que fazer parte de nossa alimentação e que são visto como fundamental para nossa saúde , devemos está atento e esclarecidos a respeito do que vamos ingerir em nosso organismo, é necessário que olharmos desde a validade do produto até mesmo sua origem . uma pergunta ! porque será que a informação do alimento transgênicos fica tão escondidas nos rótulos ?

infelizmente, pela sabedoria da industria em tentar esconder essa informação do consumidor.

 

 

att

Más o transgênico já é feito para diminuir a quantidade de agrotóxicos e pesticidas no ambiente

pode disponibilizar de onde saiu os estudos? porfavor.

Sempre que eu encontro pessoas comprando produtos trasgênicos, eu bato um papo com elas , e esclareço com detalhes o que é realmente um alimento transgênico.

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.
 

De bem com a balança

Todos os direitos reservados ©